…cearense celebrizou-se pela representação heroica e mítica dos indígenas brasileiros, em romances como O guarani (1857) e Iracema (1865). Intelectual versátil, Alencar se destacaria ainda na política de seu Estado….

Militar cearense, filho do também militar Cândido Borges Castello Branco, formou-se na Escola Militar de Porto Alegre (RS) e na Escola Militar do Realengo (RJ). Atuou na Segunda Guerra Mundial…

Na década de 1970, o bibliófilo e advogado Plínio Doyle, com apoio de vários autores de literatura brasileira, fundou o Arquivo-Museu de Literatura Brasileira, na Fundação Casa de Rui Barbosa, no Rio de Janeiro. No mesmo período, a escritora Lygia Fagundes Telles também projetava um museu literário, com sede em São Paulo, com o apoio do Centro Federal de Cultura, cujo projeto foi abandonado em 1977. Uma notícia publicada na mídia confundiu as instituições de guarda e ativou em Doyle sentimentos controversos, entre irônicos e solidários.

Rio de Janeiro, 24 de agosto de 1975

Alencar, manuscrito, doação de R. Magalhães Junior, e a 2001, os originais do TIL de José de Alencar, doação da família Lucio de Mendonça; disso tudo dá notícia o catálogo…

Em 1868, Castro Alves viajou para o Rio de Janeiro com a atriz Eugênia Câmara, por quem se apaixonara no Recife. Fora recomendado a José de Alencar, que, nesta carta, publicada no Correio Mercantil em 22 de fevereiro, apresenta o poeta de “O navio negreiro” a Machado de Assis.

Tijuca [Rio de Janeiro], 18 de fevereiro de 1868

…[Henrique César] Múzio, Joaquim Serra, [Fagundes] Varela, Rosendo Moniz,[1] e tantos outros!… Entre estes, por que não lembrarei o nome de Leonel de Alencar, a quem o destino fez ave…