De seu primeiro posto diplomático, em Vigo, na Espanha, o escritor Aluísio Azevedo escreve esta carta fervorosa ao amigo Pedro Freire, dando provas de arrebatamento fraterno, além de impressões sobre o povo e a cidade. Com relação ao primeiro, compara-o ao do Maranhão, seu Estado natal, sem que tenha Vigo “a índole hospitaleira de nossa terra”.

Vigo, 24 de junho de 1896

Meu bom e querido Pedro Freire, Ora, venha de lá esse abraço! Ainda há pouco, às 8h00 da manhã, quando o correio me entregou a tua carta de 1º do…

…o pai de Nelson Freire, farmacêutico, se preocupou em registrar para a posteridade o momento em que mudou a vida da família para acompanhar o filho, ainda menino e já…

…de Cultura da Cidade do Recife. Integrou a equipe inicial do Sistema Paulo Freire de Educação de Adultos, mas foi aposentado pelo regime de 1964. Autor dos livros Contradições do…

Dois anos depois do golpe militar que instaurou o regime de ditadura no Brasil entre 1964 e 1985, Glauber Rocha, nesta carta, reflete sobre o desencanto de que era tomado naquele momento em que vivia a “mais brutal crise” de toda a sua vida.

Rio de Janeiro, 1966

…professor Paulo Freire, em 1964. [3] N.S.: Deus e o diabo na terra do sol é filme de 1964, dirigido por Glauber Rocha. Foi indicado à Palma de Ouro do…