Depois de trabalhar como educadora numa fazenda no Rio de Janeiro, Ina von Binzer assumiu a educação dos filhos do doutor Martinico Prado, em São Paulo. As crianças tinham nomes romanos: Caio, Plínio, Lavínia, Cordélia e Clélia, inspiradores de Os meus romanos, livro que reúne as cartas escritas por Ina a uma amiga, na Alemanha.

São Paulo, 25 de junho de 1882

Minha Gretele do coração, Escrevo-lhe dentro de uma densa atmosfera de fumaça de pólvora. Relanceie um olhar à data acima e compreenderá por quê. Ontem, foi novamente o dia do…

Esta carta, escrita por Machado de Assis uma semana depois da morte de Eça de Queiroz, em 16 de agosto de 1900, não deixa dúvida quanto  à admiração que o romancista brasileiro nutria por um de seus pares mais próximos.

Rio de Janeiro, 23 de agosto de 1900

…ao transmitir-me há poucos meses um abraço de Eça, já o cria agonizante. Não sei se chegou a tempo de lhe dar o meu. Nem ele, nem Eduardo Prado, seus…

A paixão de Graça Aranha por Nazaré Prado, sua companheira nos últimos anos de vida, inspirou as cerca de três mil cartas que ele lhe endereçou, dentre as quais a que se reproduz aqui. Parte dessa correspondência foi reunida por ela em Cartas de amor (1935), que permanece inédito. Graça Aranha foi casado com Maria Genoveva, a Iaiá, filha do conselheiro José Bento de Araújo, presidente da província do Rio de Janeiro entre 1888 e 1889.

Haia, 2 de janeiro de 1914
Sexta-feira, 6 horas

Minha doce Petite Chose adorée, alma de minha alma, meus formosos olhos de saudade! meu Tudo, oh!, como eu te tomaria nos meus braços apaixonados e te beijaria e na…

Paulo Autran, cujos oito anos de morte se completam no dia 12 de outubro deste 2015, já havia atuado em quatro montagens diferentes da peça Seis personagens à procura de um autor, de Luigi Pirandello, quando a apresentou em São Paulo, em 1991, como ator e diretor. Na plateia estava a crítica teatral Maria Lúcia Pereira, que redigiu um texto desfavorável sobre a peça para O Estado de S. Paulo, periódico em que substituiria Decio de Almeida Prado a partir de 1992. A publicação da crítica estimulou Autran a escrever esta carta.

São Paulo, 22 de julho de 1991

Maria Lúcia, Como nunca li outra crítica sua, acredito que você seja principiante nessa função. No sentido de ajudá-la envio-lhe estas dicas para trabalhos futuros: 1 – O crítico precisa…

…no lugar que fora de Decio de Almeida Prado. A partir de 1996, ampliou sua colaboração em diversos jornais e revistas, inclusive a Sete Palcos, de Portugal, e participou de…